20. Seu sonho hoje #PHpoemaday

Eu só queria escrever até cansar. Escrever até o lápis sumir dos meus dedos ou apertar teclas até as minhas digitais apagarem. Eu só queria escrever o que sinto (fielmente) em meu peito e, talvez assim, sentir alívio por uma dor que nem deveria existir. Queria escrever sobre o sonho que tive esta madrugada, envolvendo uma ponte quebrada sobre um rio e notas baixas na faculdade, mas o medo que isso se torne realidade faz com que eu não escreva. Então omito do papel. E do computador.

Se eu pudesse, de verdade, colocaria em 300 páginas aquele romance que comecei ano passado, porém não há alternativas de terminá-lo (estória clichê, personagens clichês, vida clichê…) e, se a sorte estivesse ao meu favor, eu o publicaria. Mas isso é um projeto futuro e que não me impede de escrever, escrever, escrever e escrever.

Queria ser como os meus escritores favoritos, pessoas que têm inspiração para a escrita até mesmo ao olhar uma parede em branco, sem rachadura ou mofo. Queria conseguir por para fora todos os sonhos mais incompreensíveis e fazê-los tomarem a forma de conto fantástico, envolvendo seres oníricos que pertencem somente a mim.

Queria ser poeta e saber rimar.

Queria ser bailarina e saber rodar.

Queria ser coração e saber amar.

Mas, para isso, me desdobro em mil personagens, todos eles uma ramificação do que eu gostaria de ser. Ser escritora é o preço que se paga por ser muitas dentro de um próprio corpo. Um universo em expansão.

Queria ter esse dom que tanto admiro nos outros. Queria fazer alguém sentir o que sinto ao ler um livro do Neil Gaiman, Edgar Allan Poe, John Green, Machado de Assis… Queria ter a chance de sentir o coração em paz ao concluir a última página de um livro, um último verso de um poema, uma saudação carinhosa em uma carta de amor. Só queria poder descrever os minuciosos tons acinzentados que tomam o meu céu neste momento, contrastando com o frio que gela minhas mãos ao escrever este texto.

Queria ser imortal e imortalizar. Queria respirar a poesia que há no ar. Queria abrir as asas e poder voar.

Mas, enquanto isso não acontece, escrevo.

Anúncios

One thought on “20. Seu sonho hoje #PHpoemaday

  1. Aquele texto que eu sinto vontade de abraçar cada palavra, agarrar-me a cada uma delas. De alguma forma elas declaram coisas que eu sinto e não consegui de forma alguma transformar em palavras. E agora as vejo aqui, postas em minha frente. Este alivio que você fala passa por mim e me toma, no entanto, ele não dura muito, pois, cá estou eu tentando transformar em palavras tudo o que este texto me fez sentir e não consigo. Então… Obrigada!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s