1. Auto Retrato

A Flor e os Espinhos

🌸

Às vezes (bem às vezes) eu não queria ser eu. Não queria navegar neste mar de emoções que eletrificam e aquecem minha alma, não queria arrepiar-me com o sussurro da noite ou com o suspiro da manhã. Às vezes (bem às vezes) preferiria abdicar da paixão que fere meu peito e que rouba as poucas horas de sono que tenho no dia. Às vezes (bem às vezes) gostaria de ir embora para uma galáxia distante, ou talvez conversar com um sábio hindu que mora na Lua. Às vezes, queria sair na rua gritando o que não cabe dentro de mim: queria me perder em minhas próprias curvas, que de tão demasiadas me espantam e talvez as jogaria do primeiro precipício que encontrasse pela frente. Às vezes, sinto muito por sentir tanto, e por sentir tanto me despedaço. Às vezes (bem às vezes) queria ser outra, mas por não poder ser outra, sou muitas dentro de um mesmo corpo.

Às vezes (bem às vezes) gostaria de tirar o pouco do riso que me resta. Deveria insistir mais em viver sem tudo isso.
Mas sempre (ou quase sempre) me lembro de que se não fosse assim, seria apenas um rascunho do que pretendia ser na infância. Ou em outras vidas.

Então desisto.

Sem tudo isso, eu não seria eu.

[Ideia originalmente tirada do blog Central da Leitura]

#PHpoemaday

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s