Mergulho

Imagem

Foi então que eu pulei de cabeça num mergulho profundo e desconhecido. Mergulhei em um olhar castanho, perfume de homem e sardas tímidas no rosto. Mergulhei em um sorriso zombeteiro, desses capazes de tirar o fôlego de qualquer mulher. Mergulhei de cabeça em um beijo, um abraço, mais perfume de homem. Mergulhei de vez em você e em todas as palavras sussurradas naquele quarto escuro.

Mergulhei ainda mais fundo em viagens de carro, praia, sol, gaivotas cantando e barulho de ondas. Mergulhei em lençóis macios e brancos, olhares e sorrisos de bom dia e cafés da manhã. Mergulhei em ligações madrugadas e imaturas, choros e gritos histéricos, pedidos de desculpa e falso amor.

Canções de ninar, rock pesado, country e bossa nova. Acordava todos os dias prestes a me despir e aproveitar outro mergulho – como da primeira vez. Taças de vinho espalhadas pela casa, bagunça, você, roupas caídas e risos trôpegos desajeitados. Corda de viola, lua alta no céu, um assobio no meio da noite. Mergulhe outra vez, você dizia baixinho, sondando-me com os olhos que agora eram ainda mais escuros.

Vidro esverdeado quebrado. Vinho espalhado pelo chão. Contas e mais contas a pagar. Celular tocando.

Uma se porta abriu. Você se foi então. Meu rosto no chão branco, liso, limpo e frio do apartamento. Frio aqui dentro. Dívidas com o meu coração.

Emergi de repente. Estava prestes a me afogar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s