Pelo direito de ser romântica e chorar em casamentos

Eu acredito em amor verdadeiro. Me processe. Acredito também que nasci na época errada (acho um absurdo o modo como tratam o amor hoje em dia, como se fosse um copinho descartável de plástico que você joga fora no fim da festa). Adoraria viver no tempo em que cartas e mais cartas de amor eram entregues por homens verdadeiramente apaixonados para suas respectivas amadas, serenatas eram minuciosamente dedilhadas e cantaroladas à luz do luar, passeios de mãos dadas pelo parque eram sinônimos de amor eterno, as palavras de amor sussurradas ao pé do ouvido eram cuidadosamente escolhidas, os beijos eram roubados de vez em quando para não ferir a honra da moça… Tudo isso pelo fato de que o ato de estar com o outro era o mais importante. O amor era visto como algo sublime, duradouro. O mistério que a pessoa amada guardava era uma dádiva, sendo descoberta e lapidada ao longo dos anos de convívio. Casamentos só acabavam quando a morte teimava em aparecer e divórcio era visto como uma blasfêmia. Sim, eu sou romântica e sofro nesse mundo cruel.

Sou dessas que fica imaginando o corte do vestido de casamento, as flores do buquê, as melhores amigas que serão minhas madrinhas, a emoção… Sou uma chorona de marca maior e toda vez que tenho a oportunidade de ir a um casamento borro até o último resquício de rímel com as minhas lágrimas. Casar é um momento mágico. Só Deus sabe a emoção da noiva ao entrar na igreja, vestida de branco, com a marcha nupcial sendo executada, todas as pessoas que ela mais ama sorrindo emocionadas e, por fim, o motivo pelo qual ela está ali: o amor de sua vida. A pessoa com a qual ela passará o resto dos dias, terá um casal de filhos, viajará para os lugares em que sempre sonhou estar, dedicará os melhores versos de Drummond. A pessoa que estará segurando a mão dela nos últimos suspiros da velhice.

Sonho em um dia realizar esse sonho (mas já vou avisando que vai demorar bastante). Enquanto isso, tento achar algum motivo para procurar um amor verdadeiro nesse mundo movido a paixões instantâneas baseadas em interesse financeiro. Se o amor fosse como nos livros da Jane Austen…

Anúncios

2 thoughts on “Pelo direito de ser romântica e chorar em casamentos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s